12/03/2016 iGUi Ecologia 0Comment

PREDAÇÃO POR CARANGUEJOS

Nesta semana houve troca de equipe…Luciano voltou ao continente e foi substituído pela médica veterinária Carolina Jorge. Gostaríamos de deixar o nosso muito obrigada ao Luciano por toda a ajuda na ReBio Atol das Rocas.

A Carolina é formada em Medicina Veterinária pela UVV no ES e pós-graduada pelo Instituto Qualittas. Ela trabalha há 5 anos em projetos de monitoramento de praia. Atualmente é a medica veterinária do Promontar em Angra dos Reis. Seja bem vinda Carol. Enquanto isso, A Karoline Ferreira dobra a temporada para ajudar nos trabalhos de campo!

Nos últimos dias, aqui na Reserva Biológica do Atol das Rocas, enfrentamos algumas noites nubladas, com pancadas de chuvas, além das marés em seu maior pico. Esses fatores somados à predação por caranguejos e pela compactação, sobreposição e destruição dos ninhos causados pelas próprias tartarugas, aparentam diminuir a taxa de eclosão dos ovos.

A Ilha do Farol, que abriga a maior parte dos ninhos, não tem uma faixa de areia muito extensa, e muitas tartarugas acabam passando por cima de outros ninhos ao procurar um local adequado para nidificar. Isso leva à compactação dos ninhos mais antigos, o que dificulta os filhotes a subirem à superfície após a eclosão dos ovos. Muitos ninhos também são sobrepostos, havendo casos onde é possível ver os ovos de uma tartaruga anterior na areia enquanto a outra faz seu ninho.

ninhoApesar das circunstâncias, após abrirmos alguns ninhos já antigos para verificarmos a presença de natimortos e fazer a contagem dos ovos a partir das cascas, ficamos felizes ao ver uma significativa taxa de eclosão nos ninhos, com a presença de poucos ovos gorados e nenhum filhote natimorto.

Com isso, observamos, que aqui na ReBio Atol das Rocas, o que leva ao controle populacional das tartarugas, são os fenômenos naturais, não ocorrendo qualquer alteração humana como observados em locais de nidificação no continente.

Continuaremos o nosso trabalho de monitoramento das desovas e dos nascimentos… Até agora mais de 50 tartarugas foram microchipadas e muitas estão voltando para desovar…!