22/03/2016 iGUi Ecologia 0Comment

Neste mês de março nossa entrevista será totalmente voltada a água! Ao entrarmos na piscina, seja para fazer exercício físico ou para diversão gastamos energia, fazemos esforços. E com isso o corpo perde água. Você sabia que 71% do nosso corpo é constituído de água?

A água é o maior componente do corpo humano e possui papel importantíssimo na regulação da temperatura corporal, umidifica os tecidos da boca, olhos e nariz, ajuda a prevenir a prisão de ventre, reduz a sobrecarga dos rins e do fígado através de eliminação de resíduos entre outros benefícios…

Durante a prática de exercícios ou brincadeiras na piscina, há perdas significativas de líquidos e minerais, por isso, uma hidratação adequada é fundamental para que a saúde não seja prejudicada. Pois, a água é mais densa que o ar e exerce uma resistência contínua sobre todo o corpo, sendo quase 14% a mais se você estivesse fora da água.

Assim, para que o organismo funcione bem, é necessário repor a água e sais minerais que se perdem de forma a proporcionar um equilíbrio entre a entrada e a saída da mesma.

Neste mês de março conversaremos com a professora de natação Fátima Moraes para que possamos entender o título desta entrevista!

QUANDO ESTAMOS NA PISCINA FAZENDO EXERCÍCIOS OU BRINCANDO, DEVEMOS TOMAR ÁGUA? PORQUE E COM QUE PERIODICIDADE?

Sim, devemos no caso de não atletas, nos preocupar em ofertar água, sucos especialmente para crianças e idosos, que tentem a desidratar mais rápido que adultos. Necessário observar o clima, em temperaturas mais quentes o corpo desidrata mais rápido, sendo interessante a ingestão de líquido a cada 30 minutos, por exemplo 100ml.

Em se tratando atletas e praticantes de atividades aquáticas, é importante avaliar que não se perde somente líquidos e sim sais minerais e eletrólitos, que prejudicam o rendimento ao longo da sessão de treino. Perdas excessivas, acima de 5% do peso corporal, podem reduzir a capacidade de esforço em aproximadamente 30%, dificultando até a concentração.

A hidratação para o atleta e praticante de natação, deveria se dar:

  • Antes do treino, consumir cerca de 230 a 350 ml de bebida esportiva. Alternando com água e energético em gel. Isso garantirá hidratação e uma fonte alternativa de energia durante a atividade.
  • Durante a natação, manter uma garrafa com bebida esportiva, bebendo alguns mililitros por sessão, a bebida esportiva é mais adequada do que apenas água, por conter carboidratos e proteínas, sendo um combustível melhor.
  • Após o treino consumir uma bebida de recuperação, estudos apontam que a melhor proporção seria carboidrato – proteína 4:1.

ANTIGAMENTE NÃO TOMÁVAMOS ÁGUA DENTRO DA PISCINA POIS DIZIAM QUE PODERÍAMOS TER UMA CONGESTÃO. ISSO É VERDADE?

Não, na verdade a congestão se dá se após consumir um alimento mais calórico e gorduroso de lenta digestão realizar uma prática esportiva, seja na água ou fora dela.

Pois o organismo está com o fluxo de sangue e todas as funções voltadas para a digestão, sendo recrutado para enviar mais sangue para os membros e seus músculos, entrando assim em colapso.

QUAIS SÃO PARA VOCÊ OS BENEFÍCIOS DE SE EXERCITAR NA ÁGUA?

Bem os benefícios são inúmeros. O primeiro em minha opinião é o bem-estar provocado pelo corpo envolto na água, que nos remete a sensação de proteção do útero materno.

Segundo que as inúmeras propriedades físicas da água, cria um ambiente ideal para o desenvolvimento muscular, alongamento, fortalecimento do sistema cardio-respiratório e manutenção da gordura corporal.

Terceiro a FLUTUAÇÃO por exemplo oferece muitos benefícios para quem se exercita na água, ela diminui os efeitos da gravidade e reduz o peso suportado pelo corpo, ou a compressão nas articulações.

Quarto, a PRESSÃO HIDROSTÁTICA afeta os órgãos internos do corpo assim como a superfície, pele, diminuindo o inchaço e a pressão arterial, favorecendo o retorno venoso para o coração. Auxiliando muito no condicionamento dos músculos usados na inspiração e expiração, pois é exercida sobre a caixa torácica.

Quinto, a RESISTÊNCIA é outra propriedade muito importante nas atividades aquáticas, a água é 1.000 vezes mais densa que o ar, assim quando o corpo empurra para frente “ela” empurra para trás. O termo para resistência da água aos movimentos do nadador é chamado de ARRASTO, as forças de arrasto sempre funcionam opostamente a direção do movimento do nadador.

Temos muitas outras propriedades da água já estudadas e comprovadas cientificamente, que podemos relatar em uma próxima oportunidade.

E QUANDO ESTAMOS NO MAR? HÁ ALGUMA DIFERENÇA PARA A INGESTÃO DE ÁGUA?

Não, basicamente observar a temperatura ambiente, que provocará mais ou menos desidratação. Importante observar que se o período de atividade no mar, for superior a 1 hora, se faz necessário o uso de bebidas esportivas, sucos, chás que contenham além de água, carboidratos e proteínas.

Fátima Moraes
Fátima Moraes é graduada em Educação Física pela Universidade de Taubaté, possui pós-graduação em Natação e Atividades Aquáticas pela FMU. Ela é licenciada pela AEA, Aquatic Exercise Association.