22/02/2017 iGUi Ecologia 1Comment

Na escola sempre nos ensinaram que a água é incolor e sem cheiro. A última qualidade está certa, a água é pura e destilada, mas a primeira é simplesmente incorreta. Infelizmente esse erro vem sendo repetido de geração em geração, e todos, absolutamente todos os livros se equivocam neste ponto. De acordo com um cientista da Universidade de Portland (Oregon, EUA), Enrico Uva, a água é azul, e não transparente.  A maioria das pessoas pensam na água como transparente, como olhamos ela em um copo de água. Em um copo de água não conseguimos visualizar, mas em áreas amplas, sim como tonalidades azuis na neve, em geleiras e em qualquer quantidade significativa de água.

Isso ocorre de acordo com a incidência da luz sobre a água. Quanto mais transparente o objeto for, mais ele permite que a luz incida e torne a cor refletida mais intensa, porque as moléculas internas vibram mais. No caso da água, uma tigela branca aguça praticamente ao máximo a vibração das moléculas, e com isso a água absorve o espectro de luz vermelho e mostra o máximo de seu azul natural (parte do espectro de luz vermelha é oposto ao da tonalidade azul, por isso a relação de absorção-reflexo).