16/06/2017 iGUi Ecologia 0Comment

A China possui a segunda maior economia do mundo e é o país mais populoso, com mais de 1,36 bilhão de habitantes. Desde 1980, quando se iniciou grandes mudanças políticas e econômicas a economia da China cresceu e com isso a demanda e produção de energia cresceram drasticamente, já que o consumo doméstico também aumentou com o rápido crescimento econômico chinês. Cerca de 80% da eletricidade gerada no país vem de usinas de carvão e 17% vem de hidroelétricas. Somente 2% da produção de eletricidade na China vêm de usinas nucelares. Quanto a geração de energia a China enfrenta problemas similares ao Brasil, ambos os países têm um rico potencial energético, mas a maior parte ainda tem que ser desenvolvida. Além disso, a localização geográfica das áreas produtoras de eletricidade está relativamente distante dos grandes consumidores industriais.

Maior-fazenda-solar-flutuante-do-mundoO grande problema do uso do carvão para gerar energia elétrica é a poluição atmosférica gerada, estima-se que mais de 170 mil pessoas morrem por ano em decorrência da poluição atmosférica na China. Para reverter esse quadro a China se comprometeu a diminuir as emissões de carbono e aumentar a participação das fontes renováveis de energia para 20%. Nesse mês a China inaugurou a maior usina solar flutuante do mundo. A usina foi construída em uma antiga mina de carvão, no sudeste do país. Devido às chuvas, o local onde ficava a mina virou um grande reservatório de água, com profundidade variando de 4 a 10 metros, possibilitando a instalação da fazenda flutuante.

A instalação sobre água tem muitas vantagens pois ocupa espaços que não são utilizados, reduz a temperatura superficial da usina solar e diminui a evaporação da água.  De acordo com a empresa responsável, Sungrow, a inundação permitiu a aplicação de placas solares modulares, que são capazes de produzir 40 megawatts, energia suficiente para abastecer uma cidade com 15 mil residências. Além de produzir energia limpa, a usina ainda contribui para que o clima seja mais fresco na região. Aos poucos a China vai conquistando seu espaço na geração de energia limpa!