15/06/2018 iGUi Ecologia 0Comment

Biruta de vento Dia 15 de junho é comemorado o Dia Mundial do Vento (Global Wind Day) e por consequência o dia mundial da energia eólica. Essa data começou a ser celebrada desde 2010 quando o Global Wind Energy Council e a European Wind Energy Association passaram a organizar eventos ao redor do mundo com o objetivo de informar as pessoas sobre a importância das energias renováveis nas matrizes energéticas, principalmente a energia eólica.

A utilização da energia eólica representa uma série de vantagens em relação as energias tradicionais, em função do seu maior desenvolvimento. Atualmente, são mais de 30 mil turbinas eólicas em operação espalhadas pelo mundo. O Brasil possui um dos maiores potenciais eólicos do planeta e o custo da geração de energia através dos ventos é de cerca de US$70 a US$80 por MWh, o que a torna competitiva com a energia nuclear e termoelétrica. Só no nordeste brasileiro potencial eólico existente é de 6.000 MW, sendo a região brasileira que apresenta o maior potencial. Energia eólica

As principais vantagens da energia eólica:

  • É inesgotável;
  • Não emite gases poluentes e não gera resíduos;
  • Diminui a emissão de gases de efeito de estufa (GEE);
  • Os parques eólicos são compatíveis com outros usos e utilizações do terreno como a agricultura e a criação de gado;
  • Criação de emprego;
  • Geração de investimento em zonas desfavorecidas;
  • Reduz a elevada dependência energética do exterior;
  • Poupança devido à menor aquisição de direitos de emissão de CO2 por cumprir o protocolo de Quioto;
  • É uma das fontes mais baratas de energia podendo competir em termos de rentabilidade com as fontes de energia tradicionais;
  • Os aerogeradores não necessitam de abastecimento de combustível e requerem escassa manutenção, uma vez que só se procedem à sua revisão em cada seis meses;
  • Excelente rentabilidade do investimento. Em menos de seis meses, o aerogerador recupera a energia gasta com o seu fabrico, instalação e manutenção.

Assista o vídeo: