12/06/2017 iGUi Ecologia 0Comment

O uso dos recursos hídricos pelo ser humano vive sob um conflito. A água é um recurso indispensável para o homem e as populações buscam viver próximas a cursos d’água para extrair de maneira fácil esse recurso, porém o homem polui cada vez mais os rios e lagos, principalmente os que ficam próximos as cidades. Os resíduos provenientes das indústrias, os efluentes, e esgotos sanitários são os principais fatores dos impactos ambientais, pois recebem grande aporte de matéria orgânica (restos de animais e vegetais e de seus resíduos lançados no ambiente), nutrientes além de substâncias inorgânicas e tóxicas. O desequilíbrio causado no ecossistema através do despejo de efluentes de diversas fontes acontece devido ao aumento da concentração dos nutrientes presentes na água, que quando superiores às concentrações normais podem afetar seu uso.oligotrófico

O processo de eutrofização ocorre devido ao aumento da concentração de nutrientes no meio aquático, especialmente nitrogênio e fósforo, que acarretam o crescimento da produtividade primária, do fitoplâncton e algas macrófitas. Como consequência desse processo, há o aumento das bactérias heterotróficas responsáveis por decomporem as algas e outros microrganismos mortos podendo levar à alteração no sabor, no odor, na turbidez e na cor da água, à redução do oxigênio dissolvido, provocando crescimento excessivo de plantas aquáticas, mortandade de peixes e outras espécies aquáticas, além do comprometimento das condições mínimas para o lazer na água.

É importante definir um parâmetro para indicar a qualidade da água para que seja possível determinar ações de gestão de monitoramento do ambiente. Um dos parâmetros conhecidos é o Índice do estado trófico que tem por finalidade classificar corpos d’água em diferentes graus de trofia, ou seja, avalia a qualidade da água quanto ao enriquecimento por nutrientes. Basicamente o estado trófico de um corpo de água pode ser classificado como:

– Oligotrófico: ambientes limpos, de baixa produtividade, em que não ocorrem interferências indesejáveis sobre os usos da água, pela presença de nutrientes.

– Mesotrófico:  produtividade intermediária e possíveis implicações sobre a qualidade da água, mas em níveis aceitáveis, na maioria dos casos.

– Eutrófico: alta produtividade e redução da transparência, ocorrendo alterações indesejáveis na qualidade da água decorrentes do aumento da concentração de nutrientes e interferências nos seus múltiplos usos.