20/06/2016 iGUi Ecologia 0Comment

Manguezal é uma área costeira, de transição entre os ambientes terrestre e marinho em regiões tropicais e subtropicais do mundo. Está localizado nas regiões onde há encontro de águas dos rios com o mar, associado às margens de baías, enseadas, barras, desembocaduras de rios, lagunas e reentrâncias costeiras. Como o Brasil apresenta uma grande zona costeira, possui uma grande quantidade de manguezais em seu território. Eles estendem-se do Cabo Orange, no Amapá, até a cidade de Laguna, em Santa Catarina, ocupando uma área superior a 1,2 milhão de hectares, o equivalente a 15% de todos os mangues existentes no mundo.

Manguezal com caranguejoPor se tratar de uma área de transição, o manguezal é um ambiente estressante com pouco oxigênio, alta concentração de sal e solo instável. As poucas plantas que conseguem sobreviver num ambiente assim são denominadas mangues. Existem três principais espécies de mangues: mangue vermelho (Rhizophora mangle), mangue preto (Avicennia schaueriana) e mangue branco (Laguncularia racemosa).

A riqueza biológica faz com que essas áreas sejam grandes “berçários” naturais, tanto para as espécies características desses ambientes, como para peixes e outros animais que migram para os manguezais durante, pelo menos, uma fase do ciclo de sua vida. Além de servir como berçário para os animais, os manguezais também servem para diminuir o impacto das marés e para conter os sedimentos trazidos pelos rios, evitando assim o assoreamento das praias.