14/02/2018 iGUi Ecologia 0Comment

Você já parou para pensar como um animal sabe o seu período de migração? Será que seria pela mudança de temperatura do ambiente entre as estações do ano? Como será? Para o peixe-boi-da-Amazônia (Trichechus inunguis), quando as águas lago Mamirauá baixam, entre outubro e dezembro, eles precisam migrar para um outro lago, o Amanã para garantir a sua sobrevivência. A viagem dura quase 3 dias e os animais fazem uma travessia de até 115km. Mamirauá está em uma área de várzea, sujeita a cheias e vazantes, Amanã se situa em uma região perenemente alagada. Um estudo recente, segundo a revista FAPESP, diz que o animal possui mecanismos biológicos de localização espacial, avisando quando é a hora certa para essa migração. Esse estudo foi publicado na revista Acta Amazonica, janeiro-março de 2017. Neste trabalho os autores afirmam que o animal parece ter um mapa cognitivo da região que é atualizado conforme o nível da água baixa, mas o animal adia ao máximo sua partida, pois no rio Mamirauá possui mais alimentos do que o Amanã. Os autores também acreditam que o peixe-boi-da-Amazônia tenha algum sensor para acompanhar as mudanças químicas que ocorrem na água na época da seca.

peixe boi