07/03/2016 iGUi Ecologia 0Comment

A água é um elemento essencial para as plantas. Ela é fundamental para todos os processos do metabolismo dos vegetais como reprodução, fotossíntese, crescimento e etc.. Então como as plantas presentes em regiões áridas conseguem sobreviver? Nas regiões áridas o clima é caracterizado por baixa e irregular precipitação(chuva), com menos de 250 mm e temperaturas elevadas (30 – 50° C). Nesses ambientes a sobrevivência das plantas depende da combinação de características morfológicas, anatômicas e fisiológicas que se refletem na capacidade de absorver água, reduzir sua perda e suportar a desidratação.

As principais características de plantas presentes nesse ambiente são:

  • Raízes longas e desenvolvidas, para poder retirar o máximo de água do solo;
  • Caules suculentos que armazenam grandes quantidades de água;
  • Folhas pequenas, para reduzir a perda de água pela transpiração. Durante a seca essas folhas caem para garantir a sobrevivência das plantas;
  • Grande quantidade de cera em sua superfície para dificultar ainda mais a perda da água;
  • Presença de espinhos. Em alguns casos, os espinhos são folhas modificadas para evitar a perda de água mas também atuam na proteção contra predadores.

Plantas com essas características são conhecidas como xerófitas. No Brasil, plantas assim são encontradas no Nordeste que possui o clima típico para essas plantas. Inclusive existe uma vegetação – a chamada Caatinga – que é característica do nordeste do Brasil, ocupando uma área de aproximadamente 10% do território nacional. Essa vegetação não é encontrada em nenhum outro lugar do mundo. Entre as principais espécies vegetais que encontramos na caatinga estão plantas como: juazeiro, barriguda e mandacaru. Veja essas plantas nas fotos…