03/11/2016 iGUi Ecologia 0Comment

Muitos peixes formam cardumes, algumas espécies vivem a vida toda em um cardume e outras formam cardumes apenas de vez em quando, para se alimentar ou migrar, como é o caso das raias mantas e os tubarões martelo. O tamanho do cardume também varia, podendo ser bem pequenos ou chegar a espantosos 4.580 milhões de m³, na espécie Sardinha-do-atlântico. Os membros de um cardume que permanecem juntos a vida toda geralmente possuem o mesmo tamanho, já os cardumes formados de vez em quando, em eventos específicos são formados por peixes de tamanhos diferentes e até mesmo de espécies diferentes.

O que caracteriza um cardume é que eles são bem coordenados, cada peixe tende a manter uma distância constante dos outros peixes e movimentando-se em perfeita unidade. Para manter toda essa coordenação os peixes usam principalmente a visão, mas também podem usar a linha lateral do corpo (um órgão sensorial usado para detectar movimentos na água, ao seu redor) e o olfato.

A principal explicação para o motivo dos peixes formar cardumes é para proteção contra predadores. Como os peixes sempre se movimentam em sincronia, o cardume aparenta ser um só peixe, bem maior do que os indivíduos. Além disso, é difícil o predador focar em um só peixe e o movimento do cardume pode assustar o predador ou intimidá-lo.