16/09/2015 iGUi Ecologia 0Comment

A camada de ozônio é uma espécie de capa composta por gás ozônio (O3) situada aproximadamente a 30 km de altitude. É responsável por filtrar cerca de 95% dos raios ultravioleta B (UVB) emitidos pelo Sol que atingem a Terra. Essa camada é de extrema importância para a manutenção da vida terrestre, pois caso ela não existisse, as plantas teriam sua capacidade de fotossíntese reduzida e os casos de câncer de pele, catarata e alergias aumentariam, além de afetar o sistema imunológico.

Pesquisadores têm observado que essa camada tem sido progressivamente destruída graças à ação dos homens. Em 1977, alguns cientistas britânicos alertaram sobre a existência de um buraco na camada de ozônio na região da Antártida. Estudos posteriores demonstraram que em todo o planeta a camada estava se tornando mais fina.

Em 1987, dando continuidade às políticas de proteção da camada de ozônio, foi criado o Protocolo de Montreal, que estabelecia a diminuição da produção e consumo de substâncias que afetavam diretamente essa camada. Todos os países concordaram e firmaram esse compromisso com o planeta.

É importante frisar que o compromisso de todos para garantir a saúde da camada de ozônio obteve resultados positivos. Em 2014, as Nações Unidas informaram que a camada está começando a recuperar-se.