08/03/2018 iGUi Ecologia 0Comment

No começo desse ano, exploradores do Projeto Great Maya Aquifer descobriram uma conexão entre duas cavernas subaquáticas da península de Yucatán. Quando combinados, os dois sistemas de cavernas criam um labirinto subterrâneo de 350 km de extensão – a maior caverna inundada da Terra. A descoberta foi feita depois que os mergulhadores começaram a explorar o sistema de cavernas em março do ano passado, eles já suspeitavam que havia uma ligação entre o sistema Sac Actun e o sistema Dos Ojos (dois sistemas de cavernas já conhecidos) e depois de meses procurando encontraram uma conexão subterrânea perto da cidade de Tulum, no México. De acordo cos os protocolos de nomeação de cavernas, o sistema maior absorverá o menor e todo o complexo passa a ser conhecido como Sac Actun.

Antes dessa descoberta o maior sistema de cavernas subaquáticas era o sistema Ox Bel Ha, de 270 km, seguido pelos sistemas de Sac Actun, Koal Baal e Dos Ojos. Os pesquisadores acreditam que todos esses sistemas estão conectados, formando o Grande Aquífero Maia. A próxima fase de exploração vai verificar se realmente existe conexão entre esses sistemas. Acredita-se que o nível da água nesse sistema era variável e servia de fonte de água na época de secas severas.

Enquanto a própria caverna é uma formação geológica interessante, o sistema de cavernas está cheio de plantas e animais desconhecidos, bem como locais arqueológicos. Já foram encontrados restos de preguiça gigante de 15 mil anos de idade, elefantes pré-históricos e ursos além de artefatos e pinturas nas paredes.

Assistam o vídeo:

https://www.mirror.co.uk/news/world-news/scientists-discover-worlds-longest-underwater-11864704