26/03/2018 iGUi Ecologia 0Comment

Waiotapu, uma palavra em Maori que significa “águas sagradas”, é uma área geotérmica ativa no extremo sul do Centro de Volcanes de Okataina, na Nova Zelândia e é considerada a área geotérmica mais diversa e espetacular da região onde predominam crateras colapsadas, piscinas de água e lamas e gêiseres (é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando uma coluna de água quente e vapor de ar). Por conta da sua beleza peculiar a área é um dos atrativos turísticos da região, mas a parte acessível ao público é apenas uma pequena área dos 18 quilômetros quadrados do total.

As principais manifestações termais dessa área são as crateras que foram formadas há 800 anos e tem diferentes tamanhos e profundidades. A maioria dessas crateras contém mananciais de água fervendo com concentrações de minerais que determinam as cores de cada piscina. Quando não são alagadas, as crateras formam cavernas com cristais de diferentes cores, também dependendo do tipo de mineral presente.Waiotapu aerea

As características superficiais da área geotérmica são geradas por águas subterrâneas que são superaquecidas profundamente por segmentos de magma antigos que ainda não foram totalmente resfriados. A água superaquecida dissolve minerais de rochas e depósitos subterrâneos e os deposita em locais onde atinge a superfície e evapora. As cores dos depósitos indicam os minerais envolvidos no processo e podem variar mesmo localmente. Por exemplo, são encontradas as seguintes cores (minerais): verde (enxofre coloidal / sais ferrosos), laranja (antimônio), roxo (óxido de manganês), branco (sílica), amarelo (enxofre), vermelho (óxidos de ferro) e preto enxofre / carbono).

Se você conhece esse lugar mande fotos!! Compartilhe sua experiência!