10/06/2015 iGUi Ecologia 0Comment

CONTAMINAÇÃO POR POLUENTES ORGÂNICOS.

Os Poluentes orgânicos (POPs) como os bifenilos policlorados (PCBs), os pesticidas organoclorados (POCs) e os éteres difenilos polibromados (PBDEs), permanecem no ambiente por um longo tempo e são disseminados para regiões distantes de suas fontes de origem. Podem ser bioacumulados e apresentar toxicidade crônica para organismos de níveis tróficos superiores. Esses compostos, que são artificialmente produzidos, começaram a dominar o mercado no final dos anos 30. Sabemos que atualmente os organoclorados são produzidos e usados comercialmente como: pesticidas, plásticos, solventes, lubrificante e retardantes de chamas.

Dentre as doenças que podem ser encontradas nos animais, devido as contaminações, podemos citar:

  • aumento da mortalidade e má formação em peixes jovens;
  • embriões deformados em tartarugas de água doce;
  • diminuição da espessura da casca do ovo em aves;
  • deformidade dos filhotes;
  • tumores em baleias belugas (Delphinapterus leucas);
  • esterilidade na águia americana (Haliaeetus leucocephalus) e em focas (Phoca vitulina);
  • comprometimento do sistema imunológico.

Outro poluente que estudaremos é o Fipronil. Um inseticida comercial descoberto e desenvolvido pela Rhône-Poulenc entre 1985 e 1987, exposto ao mercado em 1993 e atualmente é considerado um contaminante emergente. Foi produzido para combater insetos quando em abundância, além de auxiliar na agricultura de arroz, manejo de grandes gramados e controle de pestes residenciais. Ele também é muito utilizado em animais domésticos para combater as pulgas e carrapatos em cães. Um dos seus principais produtos de degradação é denominado de fipronil sulfona, é considerado mais tóxico do que o composto de origem além de ser muito persistente no ambiente.

tartaruga diario de bordo - 15° Diário de BordoO petróleo, que também será estudado, é uma mistura complexa de vários compostos orgânicos que contêm principalmente hidrocarbonetos, sendo que uns dos mais prejudiciais ao ambiente são os Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos (HPAs). Eles se encontram dissolvidos ou associados ao material particulado e ao sedimento, podendo ser disponibilizados para a biota marinha. Os organismos marinhos assimilam HPAs através do contato da derme com a água, sedimento contaminado, através da ingestão de água e de partículas com hidrocarbonetos adsorvidos, incluindo matéria orgânica viva e morta.

Esses poluentes serão todos estudados no Atol das Rocas com as tartarugas marinhas. Utilizaremos para esse estudo ovos gorados, ou seja, que não foram fecundados, e filhotes encontrados mortos na praia.

NOSSO PROJETO ENTRA NA ÚLTIMA SEMANA DE ESTUDO!
MAIS DE 100 TARTARUGAS FORAM MICROCHIPADAS!