13/09/2018 iGUi Ecologia 0Comment

Olhando para o solo em uma floresta ou mesmo em um gramado não conseguimos imaginar que o solo é um ecossistema complexo composto pela associação de diversos organismos vivos, macro e microscópicos, além de elementos minerais, água e matéria orgânica. A importância do solo para o ser humano é incontestável, pois é no solo que plantamos e colhemos nossos alimentos fundamentais para nossa sobrevivência.

Alguns processos são importantes para manutenção e qualidade do solo, aqui vamos destacar a bioturbação. O termo bio significa vida, ou seja seres vivos, turbar significa perturbar, agitar, a bioturbação pode ser entendida como o conjunto de processos realizados por organismos vivos que movimentam o solo.

Minhoca O ser vivo que revolve o solo mais lembrado por todos é a minhoca, mas diversos outros organismos atuam no solo, como: os cupins, as formigas, os caramujos, as centopéias e até mesmo a fase larval de borboletas e moscas. A bioturbação auxilia o solo de diversas maneiras, uma das mais importantes é o transporte de material orgânico depositado na superfície do solo para as camadas mais profundas, fazendo pequenos buracos no solo aumentando a porosidade e permitindo que a chuva penetre mais facilmente.

Larvas no solo Os organismos que vivem no solo são componentes importantíssimos e são afetados pela qualidade do solo, resultante do cultivo intensivo, introdução de espécies vegetais e uso de agrotóxicos. O conhecimento dos seres vivos que habitam no solo pode ser utilizado para recuperar um ambiente natural que recebeu ações negativas do homem e serve como indicador da sustentabilidade, degradação e qualidade do solo, além de avaliar as interações biológicas no sistema solo/planta.

Não é só na superfície que devemos nos preocupar! O solo também necessita da nossa ajuda!