17/04/2018 iGUi Ecologia

A aquaponia é um sistema de produção de alimentos que combina a aquicultura convencional (criação de organismos aquáticos tais como caramujos, peixes, lagostas e camarões) com a hidroponia (cultivo de plantas em água) em um ambiente simbiótico. Na aquicultura comum, as excretas dos animais criados podem se acumular na água, aumentando sua toxicidade. No sistema aquapônico, a água da aquicultura alimenta um sistema hidropônico, onde os subprodutos são quebrados por bactérias em nitritos e depois nitratos, os quais são utilizados pelas plantas como nutrientes. A água é então circulada de volta ao sistema de aquicultura. A aquaponia já foi utilizada…

10/04/2018 iGUi Ecologia

Nossa entrevistada vai nos contar e mostrar, por fotos e vídeos, como é trabalhar em um lugar gelado, na Antartica. A Dra. Rosalinda Montone, do Laboratório de Química Orgânica Marinha do Instituto Oceanografico da USP possui projetos de pesquisas na Antartica e já esteve em solo antártico por mais 15 vezes. Ela vai explicar um pouco para nós como é a Antartica, seu trabalho e algumas curiosidades. Qual é o trabalho que a senhora desenvolve na Antártica? Eu coleto amostras de vegetação, sedimento e carcaças de animais para analisar o fluxo de poluentes persistentes no ambiente antártico.   Como é…

09/04/2018 iGUi Ecologia

Precipitação é a água liberada das nuvens na forma de chuva, granizo ou neve. É a conexão primária no ciclo da água que fornece a entrega de água atmosférica para a Terra. A maioria das precipitações cai como chuva. Quando a água atinge o solo um pouco de água da chuva encharca o chão pois o solo é permeável, ou seja, a água pode fluir através dele. No solo existem pequenos poros, ou espaços vazios, entre as partículas de areia, cascalho e barro que compõem o solo. Em direção à superfície, esses poros podem conter ar e água. É aqui…

05/04/2018 iGUi Ecologia

Quando falamos em borboletas logo vem a nossa mente imagens de dias ensolarados e locais floridos e coloridos. As borboletas podem ser encontradas em quase todo o planeta, com exceção de desertos áridos e a Antártica. O Brasil é o quarto lugar do mundo em diversidade de borboletas, com 5.000 espécies cadastradas, sendo uma fauna extremamente importante e exuberante. Por aqui podemos encontrar belíssimas espécies como as borboletas Morpho, de cor azul metálica e a gigantesca Caligo ou borboleta-coruja, com impressionantes 16 cm de envergadura. Habitats foram destruídos em grande escala e agora os padrões de clima estão mudando de…

05/04/2018 iGUi Ecologia

Nossa entrevista nesse mês de abril foi com um jornalista muito renomado na área do meio ambiente, o jornalista André Trigueiro. André nos cedeu uma entrevista no qual nos dá uma aula sobre a questão da água no Brasil e no mundo. O nosso país está segregado economicamente entre seus estados. Na sua opinião qual é a região que devemos elevar os investimentos para que possamos obter um quadro mais promissor de segurança hídrica? As bacias hidrográficas não estão separadas por regiões no país. Possuímos uma geografia da água que não respeita a delimitações dos estados, da geografia norte/sul. Quando…

02/04/2018 iGUi Ecologia

A água é de fundamental importância para todos os seres vivos na natureza, porém menos de 1% da água doce do planeta está na forma líquida e disponível para o uso. Nós sabemos como é o consumo de água em nossas casas e a importância da água na agricultura, mas e a indústria? Como é o uso da água na indústria? A água é utilizada em uma série de processos industriais, tanto para auxiliar os processos industriais como diretamente no produto, como no caso da indústria de bebidas. Muitos processos industriais dependem de reações usando produtos químicos dissolvidos em água,…

26/03/2018 iGUi Ecologia

Waiotapu, uma palavra em Maori que significa “águas sagradas”, é uma área geotérmica ativa no extremo sul do Centro de Volcanes de Okataina, na Nova Zelândia e é considerada a área geotérmica mais diversa e espetacular da região onde predominam crateras colapsadas, piscinas de água e lamas e gêiseres (é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando uma coluna de água quente e vapor de ar). Por conta da sua beleza peculiar a área é um dos atrativos turísticos da região, mas a parte acessível ao público é apenas uma pequena área dos 18 quilômetros quadrados do total….

22/03/2018 iGUi Ecologia

Nesta semana, em Brasília, está ocorrendo o 8º Fórum mundial da água. O Fórum Mundial da Água é o maior evento global sobre o tema água e é organizado pelo Conselho Mundial da Água, uma organização internacional que reúne interessados no tema e tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra”. Neste evento está sendo discutido vários temas, mas um…

19/03/2018 iGUi Ecologia

Nos últimos 40 anos, os biólogos achavam que o número de pinguins-de-adelie (Pygoscelis adeliae) estava diminuindo. Até que, recentemente, mais de um milhão e meio de pinguins-de-adelie foram descobertos em um arquipélago no Oceano Antártico. Em uma pesquisa publicada nesse ano, cientistas do Instituto Oceanográfico da Woods Hole, em Massachusetts, nos Estados Unidos, anunciaram a descoberta dessa super colônia, anteriormente desconhecida, nas Ilhas do Perigo. Até agora, sabia-se que as espécies habitavam uma das nove ilhas do arquipélago, mas pensava-se que as Ilhas do Perigo não eram um habitat importante para os pinguins. Essas super colônias passaram despercebidas durante décadas,…

12/03/2018 iGUi Ecologia

O “rio” Hamza é um fluxo de água que está a cerca de 4.000 metros de profundidade, abaixo do rio Amazonas e foi descoberto por um grupo de cientistas brasileiros há alguns anos atrás. A descoberta foi possível graças às investigações feitas em 241 poços que a empresa petrolífera da Petrobras perfurou na região amazônica entre os anos 1970 e 1980 em busca de hidrocarbonetos. Os pesquisadores decidiram batizar o rio subterrâneo como Hamza, em homenagem à cientista indiana Valiya Mannathal Hamza, que estuda a região por mais de quatro décadas. Há um debate para determinar se Hamza pode ser…