13/06/2022 iGUi Ecologia 0Comment

A Laguna de Araruama está em festa! Muitos cavalos-marinhos são vistos ultimamente nadando e se alimentando nela.

Você sabia que o cavalo-marinho é um peixe ósseo encontrado nos recifes de regiões tropicais e subtropicais de todo o planeta, normalmente em águas rasas.

No Brasil, é representado por duas espécies, Hippocampus reidi,  Hippocampus erectus e Hippocampus patagonicus sendo a primeira a mais abundante.

Eles são carnívoras e se alimentam de pequenos crustáceos que são sugados através de suas bocas tubulares, por isso o nome de cavalo.

Como eles não tem o costume de irem atrás de alimento, eles comem os animais que estiver passando por eles, como microcrustáceos, como a Artemia salina. Esses crustáceos são abundantes em água hipersalina, como no caso de nossas salinas e nossa laguna.

A cauda desses animais é longa e preênsil, o que permite que eles se agarrem às plantas submarinas enquanto se alimentam.

A reprodução dos cavalos-marinhos geralmente ocorre na primavera. Para se reproduzirem, as fêmeas dos cavalos-marinhos dão preferência ao macho de maior tamanho corporal e que tenha mais ornamentos em seu corpo.

Uma curiosidade sobre eles: é o macho que carrega os filhotes em sua bolsa! E, não são alguns filhotes e sim quase 300. Na época do nascimento, o macho contrai sua bolsa e expulsa os filhotes. Eles não dependem mais dos pais, assim que nascem já estão aptos a viverem sozinhos.

Macho a esquerda e fêmea a direita
Macho grávido…

Alguns lembretes ao encontrar um cavalo-marinho:

  • Não tente tirá-lo da água;
  • Não tente tocá-lo;
  • Não mexa muito a água, são animais extremamente sensíveis;
  • Apenas aprecie!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *