14/01/2019 iGUi Ecologia 0Comment

As chuvas de granizo são pouco comuns, mas são amplamente noticiadas devido aos prejuizos que podem causar e pela curiosidade que causa, afinal são pedras de gelo, que podem variar de algumas poucas gramas até quase 1 kg, caindo do céu. Granizo são pedras de gelo que se formam em nuvens de grande extensão vertical chamadas de cumulonimbus (https://www.iguiecologia.com/como-se-formam-nuvens/ ). Estas nuvens são chamadas pelos meteorologistas de “nuvens frias”, pois uma porção delas tem temperatura abaixo de zero e é aí que o granizo se desenvolve dentro da nuvem. Pedra de granizo

Elas caem das nuvens quando ficam pesadas e as fortes correntes ascendentes que existem dentro das nuvens cumulonimbus não conseguem mais sustentá-las no ar. As chuvas de granizo ocorrem apenas nas regiões equatoriais e tropicais, pois o granizo só se forma nas nuvens cumulonimbus, essas nuvens se formam em temperaturas elevadas e com alta umidade do ar, o que é raro em países frios.

O tamanho das pedras de gelo pode variar conforme a quantidade de água formada e, também, pelo grau de movimentação. Normalmente, fica entre 0,5 e 5 cm de diâmetro, raramente chegando a mais que isso. A maior pedra de granizo registrada foi nos Estados Unidos em 2010 quando foi registrado um granizo de 20 centímetros de diâmetro e 880 gramas, na cidade de Vivian no estado da Dakota do Sul.

Mesmo uma chuva de granizo com pedras pequenas podem causar prejuízos as lavouras, as construções, podendo machucar pessoas e animais. Cientistas já desenvolveram uma tecnologia para minimizar os efeitos da chuva de granizo: um radar identifica uma nuvem cumulonimbus com granizo e envia sinais a uma estação onde se encontra a bateria de foguetes abastecidos com iodeto de prata, que são prontamente posicionados e lançados em direção à nuvem. Depois de um tempo, eles explodem e espalham o composto, que reage com as pedrinhas e as dissolve. Plantação danificada pela chuva de granizo

Veja o filme: