27/12/2022 iGUi Ecologia 0Comment

Muitas vezes pensamos que água cristalina é uma água limpa, mas nem sempre é verdade. Muitas praias conhecidas estão impróprias para o banho, mas a água é cristalina…isso aconteceu em Porto da Barra, em Salvador.

Essa problemática não acontece somente na Bahia, mas em todo litoral brasileiro. Segundo um levantamento realizado pelo jornal Folha de São Paulo, o país atingiu neste ano o menor número de praias adequadas para o banho em seis anos de estudo.

Apenas 29% de 1.334 pontos monitorados desde novembro de 2021 apresentaram melhora, contra 36% dos períodos anteriores.

Infelizmente os índices de saneamento básico no Brasil não melhoraram, apenas estagnaram. De 2020 a 2021 a parcela de brasileiros com coleta de esgoto aumentou somente 0,8%, mesmo ritmo dos anos anteriores. O de esgoto tratado piorou, passou 50,8% para 50,3%, e a população continua crescendo…

Mas qual é a relação entre saneamento básico e qualidade da água das praias? A qualidade da água é aferida pela quantidade de coliformes fecais (um grupo de bactérias encontrado no intestino de homens e animais) no mar.

De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), as classificações são: bom (resultado bom em todas as aferições), regular (impróprio em até 25 % das aferições), ruim (impróprio em até 50% das aferições) e péssimo (impróprio em mais da metade do período).

A situação piora quando chove, pois, ligações clandestinas jogam o esgoto em galerias pluviais (onde só deveria passar água da chuva) e a água “lava” essas galerias para os rios e mar.

Você já cobrou das autoridades o porquê das praias estarem impróprias para o banho? Verifique na agência de meio ambiente do seu estado como estão as praias antes de ir!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *