13/09/2020 iGUi Ecologia 0Comment

As borboletas da espécie Agraulis vanillae maculosa é uma borboleta típica de ambientes abertos, tendo sua ocorrência no sul e sudeste do Brasil, norte da Argentina, Paraguai e Uruguai. A envergadura das asas é em torno de 60 a 75 milímetros, de coloração alaranjada, com manchas escuras e circulares e com pequenas pontuações brancas. Seus ovos são colocados de maneira isolada em diversas partes da planta hospedeira. A lagarta dessa borboleta é uma das principais pragas do cultivo de maracujá.

Um indivíduo desta espécie foi o responsável pela descoberta de uma espécie rara de maracujá em pleno Jardim Botânico de Curitiba. Biólogos descobriram que o animal estava colocando um ovo em uma planta incomum, que já tinha três ovos em idades diferentes e uma lagarta da espécie. Desde então foram em busca da identificação da planta.

A planta foi descrita como uma Passiflora lepidota, uma espécie rara. Ela veio de uma região do sul da cidade, como uma medida de compensação. Estudos de impacto ambiental devem ser realizados de maneira correta e sem pressa! Espécies raras devem ser preservadas, mesmo sendo pertencentes a fauna ou a flora!