06/08/2019 iGUi Ecologia 0Comment

Estresse hídrico é o nome dado a uma situação em que a procura de água por habitante é maior que a capacidade de oferta de um corpo hídrico. Ele pode ser causado tanto pela falta d’água em termos naturais quanto pela má preservação e gestão dos recursos hidrográficos.

As causas do estresse são: aumento da demanda de água causada pelo crescimento populacional e da industrialização, conflitos ou guerras pela água entre países, impacto do aquecimento global e das mudanças climáticas sobre o suprimento de água e por último… o desperdício. Mais de 45% da água doce é desperdiçada por causa de vazamentos, poluição entre outros.

Vamos refletir um pouco mais sobre a água no mundo:

  • 70% do planeta é coberto por água, porém 40% da população mundial sofre com a falta de água. E com o crescimento da população essa taxa tende a crescer;
  • 97,5% da água do planeta é salgada enquanto apenas a 2,5% é água doce. E menos de 1% está disponível e acessível para o consumo humano;
  • A água doce é facilmente obtida em rios e lagos, porém mais do que 25% do mundo depende da água encontrada no subsolo ou em profundos aquíferos (https://www.iguiecologia.com/aquiferos-no-brasil/);
  • Estima-se que 20% da população mundial não tem acesso a água potável, sendo os países mais pobres os mais prejudicados;
  • A água contaminada é responsável pelo surgimento e alastramento de 80% das doenças do mundo, como a cólera, tifo e diarreia. As crianças são as mais acometidas;
  • 2,4 bilhões de pessoas não tem acesso a saneamento adequado (https://www.iguiecologia.com/saneamento-basico-no-brasil/).

“Nenhuma outra medida faria mais para reduzir doenças e salvar vidas nos países em desenvolvimento do que fornecer água saldável e saneamento básico a todos” – Kofi Annan, ex-secretario Geral da ONU.

O que você faz para ter um consumo correto?