26/04/2019 iGUi Ecologia 0Comment

Na última década, ficamos cada vez mais alarmados com a quantidade de plástico nos nossos oceanos e, confesso que a cada dia que passa eu fico mais preocupada. Mais de 8 milhões de toneladas de plástico acabam no oceano todos os anos. Se continuarmos a poluir a este ritmo, haverá mais plástico do que peixes no oceano até 2050. Mas de onde vem todo esse lixo plástico? A maior parte é levada para o oceano por rios. E 90% disso vem de apenas 10 rios, de acordo com um estudo. Ao analisar os resíduos encontrados nos rios e na paisagem circundante, os pesquisadores conseguiram estimar que apenas 10 sistemas fluviais carregam 90% do plástico que acaba no oceano. Oito deles estão na Ásia: o Yangtze, Indus, Yellow, Hai He, Ganges, Pearl, Amur, Mekong e dois na África – o Nilo e o Niger.

Todos os rios tem duas coisas em comum, uma população geralmente que vive na região circundante – às vezes em centenas de milhões – e um processo de gerenciamento de resíduos abaixo do ideal. O rio Yangtze é o rio mais longo da Ásia e também um dos rios ecologicamente mais importantes do mundo. A bacia hidrográfica abriga quase 500 milhões de pessoas (mais de um terço da população da China). É também o maior transportador de poluição de plástico para o oceano. Recentemente, no entanto, a China tem feito esforços para reduzir o descarte inadequado de plástico. Durante anos, o país havia importado milhões de toneladas de lixo reciclável do exterior, mas uma crescente carga de reciclagem em casa levou o governo a mudar sua política. No ano passado, acabou com as importações de “lixo estrangeiro”. Recentemente, estendeu a proibição aos metais, dizendo que parar as importações de lixo estrangeiro era “uma medida simbólica para a criação de uma civilização ecológica na China”. E ano passado a China ordenou que 46 cidades começassem a separar os resíduos para atingir uma taxa de reciclagem de 35% até 2020. Segundo o chefe do Programa Ambiental da ONU, Erik Solheim, enquanto a China é o maior produtor de resíduos plásticos, também está fazendo grandes esforços para contê-lo.

O rio Indus e o rio Ganges, que fluem pela Índia, carregam a segunda e a sexta maior quantidade de detritos plásticos para o oceano. Vários anos atrás, o governo indiano lançou o projeto Namami Gange em uma tentativa de limpar o rio Ganges, mas recentemente o Tribunal Verde Nacional, tribunal ambiental dedicado da Índia, disse que “nem uma única gota do Ganges foi limpa até agora”. A Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em dezembro de 2017, a Índia, juntamente com outras 193 nações, assinou uma resolução para reduzir os resíduos de plástico marinho. No ano passado, o Tribunal Nacional Verde proibiu o uso de plásticos descartáveis em Nova Déli, enquanto sacos plásticos não biodegradáveis foram proibidos em muitos estados. Diminuir o consumo de plástico das bacias hidrográficas desses rios já seria um grande sucesso. Para conseguir isso, será necessário melhorar a gestão de resíduos e conscientizar o público sobre o assunto.

Mas, não podemos somente citar o outro quando nós mesmo não conseguimos dar destinação correta com o nosso lixo e nem ter um consumo consciente. Cobre de seus governantes ações que podem melhorar essa realidade, como: destinação do lixo para aterros sanitários corretos, reciclagem correta, coleta diária dos resíduos produzidos pela população e etc… O futuro está em suas mãos!