10/06/2019 iGUi Ecologia 0Comment

Você sabe algo que está em andamento para melhorar as condições dos nossos rios? Ou então você está fazendo pelo menos a sua parte? Para iniciar vale lembrar que a água é fonte de vida, e não possui nenhuma outra substancia que irá substitui-la.

Você sabe como os recursos hídricos estão distribuídos no mundo? Toda água do planeta é encontrada no formato sólido nas geleiras e líquido em todo o ciclo hidrológico! Parte dessa água é encontrada em cursos subterrâneos, superficiais ou então está disponível na atmosfera com vapor d’água.

E o uso dessa água, como é feito? O que não faltam são maneiras de utilização da água, ela vai desde um uso mais simples como agricultura, abastecimento doméstico, navegação, pesca até outros mais complexos, ainda que necessários, como o uso para indústria, geração de energia e afastamento de esgoto. Como estamos falando de água doce, as proporções são mínimas, apenas 3 % de todo o recurso hídrico é doce. Sendo que 2,5% estão presos nas calotas polares e os 0,5% restantes em aquíferos subterrâneos, ou seja, a quantidade disponível para o uso é muito pequena. Sem contar que a distribuição é desigual ao redor do mundo, partindo do princípio do número de pessoas que vão consumir a água disponível naquele território. Um exemplo é o Brasil que possui 12% da disponibilidade de água doce do mundo apesar de ter apenas 2,7% da população. De acordo com a ONU, isso gera um quadro em que um terço da população não tem acesso a água potável. Parte disso é devido ao lento avanço do setor de saneamento básico (tratamento da água corretamente) nos países!

Apesar dos esforços e tecnologias para tratamento das águas, muitos lugares estão previsto para ficar sem água potável para sempre dentro das próximas décadas. Esse é o caso da Cidade do Cabo, na África do Sul, que está em máxima contenção para não ficar totalmente sem água potável ainda este ano. Poluição dos Rios

Mas porque a poluição dos rios afeta a humanidade? Já parou para pensar sobre isso? Saber que existe pouco e que muita dessa água está inacessível talvez seja insuficiente para a maioria. Será que ela está sendo tratada corretamente?

Em março deste ano, pesquisadores iniciaram o desafio de limpar o rio Citarum na Índia, considerado mais sujo do mundo. O alto nível de matéria fecal inibe o desenvolvimento da vida vegetal e animal, portanto não há mais vida no rio. A situação se estende pelos últimos 30, 40 anos, deixando o rio inacessível. A poluição está ligada às formas que era utilizado para rituais religiosos, banhos e até queima de mortos. Representando mais de 17% da população mundial os indianos trazem essas práticas até hoje poluindo outros rios como o Ganges. Por causa da poluição nos rios e de outras formas a Índia enfrenta uma crise urbana, social e ambiental sem precedentes.

Poluição dos Rios pelas IndustriasFora a poluição urbana, encontramos as indústrias que contaminam física, química e biologicamente as águas. Um exemplo clássico são as indústrias de petróleo, indústrias de produção de celulose, tecidos, tintas e solventes que geram metais pesados como como o mercúrio, o chumbo e o cádmio. Que quando não há tratamento são despejados diretamente nos rios. Sem contar a indústria de mineração que contaminam o ambiente com metais pesados em níveis muito acima do aceitável. E, o mais impressionante é que esse tipo de poluição não conseguimos visualizar, dependemos de pesquisas para alertar a sociedade.

Apesar de parecer muito distante da nossa realidade, todos nós podemos cooperar para o futuro das águas. O principal modo é denunciando irregularidades para as autoridades competentes. Denunciar desde ligações irregulares até o despejo de substâncias direto nos corpos dos rios, desta maneira os fiscais podem identificar o descarte de resíduos ou efluentes diretamente em corpos hídricos, poluição do solo que contamina águas superficiais e subterrâneas e ainda o descarte de efluentes sanitários, que não atendem às determinações dos serviços de agua e esgoto de determinado município. Depois de identificar o infrator, os fiscais podem autuar o responsável com valores que variam entre trezentos a cento e vinte milhões de reais, conforme a gravidade da infração! Utilizem as redes sociais para isso, façam a sua parte e cobrem resultados.

O Brasil é um dos países com maior disponibilidade de água do mundo e esses dados destacam a nossa relação com esse recurso, chamando atenção para poluição extrema dos rios brasileiros pela falta de saneamento básico e tratamento de esgoto, o uso indiscriminado dos agrotóxicos e o desmatamento.
De acordo com o relatório de março da Fundação SOS Mata Atlântica, apenas 6,5% dos rios da bacia da Mata Atlântica têm água própria para o consumo. O acesso à água limpa e potável é um direito de todos! E só é garantido com um sistema eficaz de tratamento de água e uma gestão adequada desse recurso. Isso significa fiscalizar e limpar rios e mananciais do país. Segundo esse relatório, em uma análise em 220 rios de 17 estados, 74,5% dos pontos monitorados apresentam qualidade precária e 19% têm água imprópria para consumo. Os rios do país sofrem diariamente com o descaso. E rios importantes como Tietê, São Francisco, Parnaíba, Paraíba do Sul, Jaguaribe são só alguns que enfrentam a negligência do poder público. Somente nós podemos ajudar na cobrança sobre nossos direitos…

Poluição dos Rios

Além de denunciar e exigir do poder público a atuação, nós podemos realizar práticas inteligentes para ajudar na situação da água, como por exemplo:

1-Descarte óleo corretamente– Não jogue o óleo pelos ralos e bueiros, esse material pode ser coletado para outras utilidades nas indústrias, então sempre que disponível deve ser armazenado e depois destinado a empresas que fazem a coleta!

2- Não jogue remédios ou dejetos sólidos no vaso sanitário – lembrem-se que nem sempre as águas são tratadas corretamente e jogar lixo no vaso sanitário só piora o quadro de poluição. Leve até uma farmácia e solicite o descarte correto.

3-Cuidado com as lavagens – Além do gastar da água no chuveiro, máquinas de lavar e outras lavagens, temos o problema dos produtos como sabão, por isso além de economizar na quantidade de água devemos utilizar os produtos químicos de maneira consciente!

4-Descarte o lixo corretamente – o descarte incorreto dos resíduos pode entupir os sistemas de drenagens pluviais e dificultar a situação da população nas chuvas, ou então, pode facilitar a chegada desse material até os rios e mares, aumentando a poluição do ambiente! Jogue o lixo no lixo e separe o reciclado descartando de maneira correta.

5-Evite usar plástico– Sempre que puder substitua o uso por panos, vidros ou outros materiais. Os plásticos que seguem pelas correntezas dos rios deságuam no mar e não tem pra onde escoar, demorando séculos para se decompor na natureza.

Já sabemos que a água é nosso direito, mas o que estamos fazendo para garanti-lo? O que estamos fazendo para limpar os nossos rios? Quais as medidas previstas para mudar esses dados? E você? O que tem feito para cobrar as autoridades? Como tem contribuído para esse descaso? Como sua cidade lida com a poluição dos rios? Você já cooperou em alguma medida efetiva ou mesmo compartilhando esse tipo de informação?

Se todos fizermos nossa parte, podemos amenizar a situação e através da conscientização das autoridades, autuar os que não estão dispostos a preservar nossos recursos hídricos.

É também nossa responsabilidade!

Vamos juntos melhorar a qualidade das nossas águas!!