01/03/2016 iGUi Ecologia

No Brasil existem várias cidades brasileiras abastecidas com água naturalmente aquecidas. Mas como isso é possível? As águas termais, como são conhecidas as águas que saem diretamente da fonte em temperaturas elevadas (maior do que a temperatura do corpo humano), são aquecidas por dois fatores naturais: vulcanismo ou gradiente geotérmico. O aquecimento da água por vulcanismo ocorre em áreas próximas de vulcões ativos onde o aquecimento da água é feito pelo contato da água com o magma ou com pedras aquecidas. O grande perigo nesse caso é que as temperaturas podem chegar perto de 100°C. As fontes termais existentes no…

22/02/2016 iGUi Ecologia

Os rios voadores são cursos de água atmosféricos, formados por massas de ar carregadas de vapor d’água, que podem ou não estar acompanhados por nuvens e são empurrados pelos ventos. Vamos falar dos rios voadores que se formam na Amazônia e se dispersam por todo o continente Sul-Americano. A origem dos rios voadores da Amazônia é no Oceano Atlântico, de onde a água evapora e é empurrada até a Amazônia pelos ventos Alísios (são os ventos que sopram constantemente dos trópicos para o equador, em baixas altitudes). A quantidade de água que chega na Amazônia é da ordem de 200…

21/02/2016 iGUi Ecologia

A Reserva Biológica (ReBio) do Atol das Rocas é um dos locais do litoral brasileiro que primeiro ofereceu refúgio livre da predação humana às tartarugas marinhas. A própria criação da reserva foi fortemente influenciada pela necessidade de protegê-las. Das 7 espécies de tartarugas marinhas, 5 habitam os mares brasileiros e duas ocorrem no atol e suas imediações: a tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) e a tartaruga-verde (Chelonia mydas). A primeira utiliza o local apenas como área de alimentação, enquanto a segunda nidifica nas ilhas. A tartaruga-verde é o foco do nosso trabalho. É a segunda maior espécie entre as tartarugas marinhas –…

21/02/2016 iGUi Ecologia

Apesar da pouca distância marítima entre o Atol das Rocas e o continente Sul-Americano (270 km de Natal-RN), esse conjunto recifal era pouco mencionado nas rústicas cartas náuticas do século XVI. Além disso, a conformação do atol, com rochas pouco maiores que a altura de uma pessoa, não facilita a visualização durante a navegação, e levou à ocorrência de frequentes naufrágios. Mesmo com a crescente menção ao atol nos documentos náuticos ao longo dos anos, o número de acidentes intensificou-se devido ao aumento da frota mercante entre a América do Sul e a Europa. Vários naufrágios deixaram destroços que podem…

15/02/2016 iGUi Ecologia

Famoso pela elevada quantidade de sal nas suas águas, o mar Morto na verdade é um lago de água salgada também chamado de Lago Asfaltite. Situado no Oriente Médio, no interior da Palestina, é um lago pequeno com 82 Km de comprimento e 18 km de largura (a título de comparação, o mar Cáspio, maior lago do mundo, tem 1200 km de comprimento e 450 km de largura). O mar Morto é o local de maior salinidade do mundo, próximo a 35%, enquanto no oceano o grau de salinidade é em torno de 5%. Por esse motivo nenhum animal ou…

14/02/2016 iGUi Ecologia

Iniciamos a temporada 2016 de microchipagem de tartarugas marinhas na Reserva Biológica do Atol das Rocas, o único atol do Oceano Atlântico Sul. Mas afinal, o que é um atol? A maioria dos atóis, sobretudo os do Oceano Pacífico, são originados pelo crescimento de um anel de colônias de corais ao redor de uma ilha vulcânica. Posteriormente, o cume da ilha rebaixa-se devido a processos geológicos, ficando sob o nível do mar e originando uma laguna central profunda rodeada por recifes coralinos e ilhas arenosas: um atol! No caso do Atol das Rocas, o principal organismo formador dos recifes não…

12/02/2016 iGUi Ecologia

Com uma área de 69 000 km² (quase a mesma da Irlanda) entre os territórios da Tanzânia, do Quênia e de Uganda, na África, o lago Vitória é o maior lago do continente africano, o maior lago tropical no mundo e o segundo maior lago de água doce no mundo em termos de área. Por ser a segunda maior reserva de água doce do mundo tem uma enorme importância para os três países africanos citados acima, além de fornecer água para parte da população estima-se que 3 milhões de pessoas dependam diretamente do lago para o seu sustento. Infelizmente, também…

07/02/2016 iGUi Ecologia

Começamos essa semana, com o nosso primeiro diário de bordo! Neste ano, as equipes já estão formadas e todo mês uma dupla de pesquisadores estarão relatando para vocês como é a realização da microchipagem além de descrever como é o dia-a-dia no único Atol do Atlântico Sul. Nesta expedição contaremos com dois pesquisadores: Luciano Abel e Karoline Ferreira. Luciano é bacharel e licenciado em ciências biológicas e mestre em genética e evolução pela Universidade Federal de São Carlos. Possui aperfeiçoamento internacional na Hand Köll Institut (Alemanha) e na Dalhousie University (Canadá). Atuou profissionalmente no Centro de Biotecnologia Molecular Estrutural e…

03/02/2016 iGUi Ecologia

A pesca é a captura da vida selvagem aquática, assim como a caça nos ambientes terrestres. A relação dos homens com a pesca é tão antiga quanto a própria história. Antes mesmo de desenvolver técnicas de criação de animais e agricultura, o homem primitivo tinha a pesca como fonte de alimentos. A princípio, os peixes eram capturados com arpões, no final do paleolítico (mais conhecido como Idade da Pedra Lascada, refere-se ao período da pré-história que aconteceu cerca de 2,5 milhões a.C., quando os antepassados do homem começaram a produzir os primeiros artefatos em pedra lascada) surgiu o anzol e…